terça-feira, 18 de setembro de 2012

ANIMAL DE ESTIMAÇÃO TRAZ ALEGRIA E SAÚDE

-->

PARA OS HUMANOS, A RELAÇÃO COM SEUS ANIMAIS DE ESTIMAÇÃO É COMO UM RESGATE DA NATUREZA.
UM CASAMENTO PODE SE DESFAZER EM POUCO TEMPO. JÁ A RELAÇÃO ENTRE UM HUMANO E SEU BICHO DE ESTIMAÇÃO, QUASE SEMPRE, CUMPRE O “ATÉ QUE A MORTE OS SEPARE”.  É ASSIM HÁ PELO MENOS 10 MIL ANOS, DESDE QUE O HOMEM DOMESTICOU CÃO E GATO.  AOS POUCOS, TORNARAM-SE COMPANHEIROS INSEPARÁVEIS E ESSA RELAÇÃO FOI EVOLUINDO AO LONGO DO TEMPO.
FILMES COMO “MARLEY E EU” E “PARA SEMPRE AO SEU LADO”, QUE MOSTRAM O RELACIONAMENTO ENTRE OS HUMANOS E SEUS ANIMAIS DE ESTIMAÇÃO, NÃO SÓ FORAM SUCESSO DE BILHETERIA COMO LEVARAM PLATEIAS ÀS LÁGRIMAS.
HOJE, PESQUISAS E ESTUDOS EM TODO O MUNDO DEMONSTRAM QUE A CONVIVÊNCIA COM OS ANIMAIS TRAZ TRANQUILIDADE E BEM-ESTAR ÀS PESSOAS.  ALEXANDRE ROSSI, ESPECIALISTA EM COMPORTAMENTO ANIMAL E ATUALMENTE COM O PROGRAMA “MISSÃO PET” NO CANAL A CABO NAT GEO, VIVENCIA DE PERTO ESSA INTERAÇÃO BENÉFICA.
“QUANDO LEVAMOS CÃES EM LOCAIS COM PESSOAS DOENTES, EM ESPECIAL CRIANÇAS, E  IDOSOS, CONSTATAMOS A ALEGRIA QUE TRAZEM. A RELAÇÃO É MUITO DIFERENTE SE HÁ APENAS HUMANOS NAS VISITAS”, RELATA ROSSI.
O ZOOTECNISTA LEMBRA-SE, EM ESPECIAL, DE UM GOLDEN RETRIEVER. “ERA MUITO INTERESSANTE, PORQUE ELE SEMPRE DAVA CARINHO E ATENÇÃO À CRIANÇA QUE MAIS PARECIA TRISTE. FICAVA DO LADO E, AOS POUCOS, ELA COMEÇAVA A BRINCAR.”
ROSSI EXPLICA QUE, AO CONTRÁRIO DOS VISITANTES QUE SE COMOVEM COM AS HISTÓRIAS E MUITAS VEZES NÃO CONSEGUEM DAR FORÇA ÀS CRIANÇAS E VELHINHOS, OS CÃES TRAZEM LEVEZA AO AMBIENTE.  “ELES BRINCAM, FAZEM ALGO ENGRAÇADO E PROPORCIONAM MOMENTOS DE MUITA DESCONTRAÇÃO.”
PARA QUEM PERDEU A CAPACIDADE DE SE LOCOMOVER, POR ACIDENTE OU ATÉ MESMO PELA IDADE AVANÇADA, ESTAR PERTO DE UM ANIMAL É SE REALIZAR ATRAVÉS DELE. “QUANDO ESSA PESSOA VÊ UM CACHORRO BRINCANDO E CORRENDO COMO LOUCO, É COMO SE FOSSE UMA EXTENSÃO DELE”, ANALISA ROSSI.
ALÉM DISSO, PARA QUEM QUER EMAGRECER, TER UM CÃO É UMA EXCELENTE PEDIDA. ISSO PORQUE É NECESSÁRIO FAZER PASSEIOS DIÁRIOS, ASSIM, SEM PERCEBER, A PESSOA ESTÁ SE EXERCITANDO. SEM CONTAR QUE, NO CAMINHO, VAI FAZENDO AMIZADES E CONHECENDO GENTE NOVA.
QUE CONVIVER COM ANIMAIS DESDE CEDO FAZ BEM À SAÚDE, PROPORCIONANDO O APARECIMENTO DE ANTICORPOS E, DESTE MODO, EVITANDO FUTURAS ALERGIAS, JÁ ESTÁ COMPROVADO CIENTIFICAMENTE.  
AGORA, ESTUDOS JÁ DEMONSTRARAM QUE O CONTATO COM OS ANIMAIS AUMENTA A PRODUÇÃO DE ENDORFINA NO ORGANISMO, O HORMÔNIO QUE CAUSA PRAZER E SENSAÇÃO DE BEM-ESTAR. ALÉM DISSO, O CONVÍVIO COM UM CÃO OU GATO DIMINUI A PRESSÃO SANGUÍNEA, OS NÍVEIS DE COLESTEROL E DO ESTRESSE E TAMBÉM REDUZ O RISCO DE PROBLEMAS CARDIOVASCULARES.
NOS ESTADOS UNIDOS, CACHORROS E GATOS TÊM SIDO USADOS EM PRISÕES COMO FORMA DE MELHORAR O CLIMA INTERNO. EM UMA PENITENCIÁRIA FEMININA DE BEDFORD HILLS, AS DETENTAS AJUDAM A ADESTRAR FILHOTES DE LABRADORES E GOLDEN RETRIEVERS. APÓS UM ANO, ELES SÃO DOADOS A PESSOAS COM DEFICIÊNCIA FÍSICAS OU COM ESTRESSE PÓS-TRAUMÁTICO, COMO EX-VETERANOS DE GUERRA.  
EM PRISÕES DE VÁRIOS ESTADOS, GRAÇAS A PARCERIAS COM ABRIGOS DE ANIMAIS, GATOS QUE ESTAVAM PRESTES A SEREM SACRIFICADOS SÃO ENVIADOS PARA QUE OS PRISIONEIROS CUIDEM DELES. MUITOS DESTES, NO CORREDOR DA MORTE. PARA AS AUTORIDADES LOCAIS, OS GATOS TRAZEM O LADO SENSÍVEL DAQUELES HOMENS, COMO SE FOSSEM CRIANÇAS. ALÉM DISSO, A PRESENÇA DOS FELINOS ALIVIA A RAIVA E TIRA O ESTRESSE E A AGRESSIVIDADE DESTES CONDENADOS.    
Fonte – uol.com.br     

 SUA VISITA AGRACEMOS E ESPERAMOS QUE SEMPRE VOLTE

Nenhum comentário:

Postar um comentário

OS CACHORROS VIVEM SÓ 15 ANOS, PORQUE JÁ NASCEM SABENDO AMAR