domingo, 15 de dezembro de 2013

BOTIJÃO EXPLODE E FAMÍLIA ESQUECE CRIANÇA DORMINDO NA CAMA / MENOS O CÃO HERÓI


Uísque é o herói de Ana Carolina e de grande parte dos moradores do município de Cachoeirinha, no Rio Grande do Sul. Isso porque o animal evitou uma tragédia na família da criança.
A garotinha dormia no quarto quando um botijão de gás explodiu na cozinha e a residência começou a pegar fogo.
A casa estava cheia de adultos, pois Juliana, tia de Ana Carolina, estava se mudando para a residência naquele dia. O grupo ajudava na mudança no momento da explosão.
Eles saíram correndo e esqueceram que a menina estava dormindo no quarto. 
Mas Uísque não. Mesmo com a casa em chamas, o cachorro de apenas um ano foi até o lugar onde Ana Carolina estava e lambeu a garota para acordá-la.
O cão e a criança saíram ilesos. A casa ficou completamente destruída.
fonte: Globo.com

domingo, 24 de março de 2013

O MILAGRE DA FORÇA DO AMOR / UM PIBULL ABANDONADO EM SACO DE LIXO EH SALVO EM NEWARK

A FORÇA DO AMOR



 AQUI COM ALGUNS DOS PRESENTES QUE GANHOU DE SEUS MUITOS FÃS.



 VEJA SUA RECUPERAÇÃO PASSO A PASSO
AQUI COMEMORANDO A PÁSCOA
AQUI O NATAL


AQUI OS RESPONSÁVEIS PELA SUA RECUPERAÇÃO E OS AMIGOS DO PATRICK

HOJE ELE ESTÁ ASSIM
ANTES E DEPOIS DE SUA RECUPERAÇÃO


quarta-feira, 20 de fevereiro de 2013

CACHORRO SALVA MENINA DE SER SEQUESTRADA E VENDIDA

Um cão salvou a dona, uma menina de 7 anos, de ser sequestrada para ser vendida no estado mexicano de Nuevo León (nordeste), informaram autoridades locais.
A mascote, chamada "Gufi", atacou os sequestradores e, com seus latidos, guiou os pais da vítima até onde ela se encontrava cativa, a 400 metros de sua própria casa, de onde foi raptada.
"De acordo com o relato do acusado, foi o cachorro da menor que alertou os pais da menina", segundo a ata da polícia.
José Luis Escobar González, de 32 anos, tentou sequestrara a menor para vendê-la por 30.000 pesos (2.400 dólares) a uma pessoa que não pode ter filhos.
O cachorro, ao ver os indivíduos se aproximarem, os atacou e começou a latir, guiando os pais de sua dona até a casa em que ela era mantida refém.
fonte: yahoo.com.br

terça-feira, 12 de fevereiro de 2013

O CACHORRINHO E A POLTRONA


Estava em uma sala e ao meu lado havia uma poltrona, tipo estas conhecidas como poltrona da vovó. Estava com aparelho eletrônico nas mãos. Ao lado desta sala havia um pequeno corredor que dava para o portão da rua. Este portão era de grade. Havia ali um filhote de cachorro que estava latindo para algo que passava na rua. Este filhote de cachorro sempre ficava tentando morder meus pés quando eu estava ali. Aproveitando que ele latia para algo na rua, empurrei a poltrona para bem próximo da mesa, para impedir que o cachorrinho subisse nela e assim não me alcançar. Quando o cachorrinho me viu, veio em minha direção. Subi na poltrona e o filhotinho foi tentar subir na poltrona pela parte em que as pessoas que nela sentam, coloca os pés. Mas eu tinha encostado este lado na poltrona na mesa, de tal forma que ele não subiria. Assim ele ficou latindo em baixo da poltrona e eu fiquei em pé em cima dela, fazendo o que precisava com o aparelho eletrônico que estava comigo sem que o cachorrinho ficasse tentando morder meus pés.


domingo, 27 de janeiro de 2013

SEU FILHO QUER UM CACHORRINHO? VEJA A RAÇA IDEAL PARA ELE

Seu filho pediu um cachorrinho? Saiba qual é a idade certa para presenteá-lo e qual raça é a mais indicada. Aqui você confere as dicas do Dr .Pet, que também ensina algumas técnicas de adestramento
Não há dúvidas de que ter um cãozinho de estimação alegra a casa e principalmente a criançada. Bons companheiros, os pets trazem inúmeros benefícios ao corpo e à mente e podem ajudar a tratar algumas doenças. Mas qual é o momento certo para seu filho ganhar um cachorro? Como educá-lo para que ele respeite as regras da casa e conviva bem com a família? O especialista em adestramento e comportamento animal Alexandre Rossi, o Dr. Pet, tem as respostas e traz algumas dicas para que crianças e cachorros vivam em harmonia. Confira!
Para você, qual é a idade ideal para se ter um animal de estimação?
Acredito que até uma casa com um bebê recém-nascido pode receber um cachorro. Basta que a pessoa saiba educá-lo, aprenda a controlar a agressividade e que os pais supervisionem o relacionamento da criança com o cachorrinho, ensinando a fazer carinhos e a não puxar os pelos. Existem diversas pesquisas que apontam que as crianças que crescem com animais de estimação têm menos problemas de saúde em relação às que não convivem, como por exemplo, redução de problemas respiratórios e alergias. E há também benefícios psicológicos.
Como escolher a raça que conviva melhor com as crianças?
Independentemente da raça, cada cachorro tem a sua própria personalidade. Nem sempre o filhote escolhido se comporta como o padrão daquela raça. O cachorro é muito parecido com as crianças, pois cada uma tem um temperamento específico. Geralmente, os filhotes de cães de companhia, como por exemplo, golden retriever, shih tzu e poodle médio são recomendados para crianças, pois costumam ser dóceis. Mas isso não significa que um rottweiler, por exemplo, não possa ser escolhido. Depende muito da linhagem do bichinho.
É mais indicado dar um filhote a uma criança, ou pode ser um cão mais velho?
A maioria das pessoas prefere dar filhotes aos filhos porque acha que podem ser mais dóceis. Mas cachorros com 1 ou 2 anos de idade também são ótimos. Existem vários cães que estão desabrigados em lares provisórios esperando ser adotados e muitos deles são meigos, basta que um especialista avalie a personalidade dele.
Existe alguma técnica que avalie a personalidade de um cãozinho?
Há testes que conseguem avaliar o comportamento de um cachorro, como por exemplo, imobilizá-lo e ver como ele tenta se soltar. Se ficar muito assustado, esse filhote pode não ser bom para crianças, assim como aquele que fica quietinho, é sinal que é corajoso demais. Então, tem que ser o meio-termo. Pedir informações aos tratadores ou criadores pode ser ótima ideia. Pergunte como é o dia a dia dele quando mama e se fica muito irritado com os demais filhotes.
Simule situações rotineiras. Passe correndo próximo ao cachorro, faça carinhos, brinque, faça massagens e veja se ele fica irritado quando você puxa, com cuidado, os pelos. Você também pode consultar um especialista para avaliar a personalidade do cãozinho.
É possível ensinar as crianças a adestrar um cachorro?
Ao ensinar qualquer criança a adestrá-lo, você estará possibilitando que haja maior entendimento entre eles e um relacionamento bem mais amigável. As minhas dicas são: ensiná-los a dar petiscos quando o cãozinho fizer algo de positivo, repreendê-los quando faz algo de errado e claro, jogar bolas e bichinhos e recompensar quando trazê-los de volta.
E como fazer para que ele se torne um animal educado e carinhoso?
As pessoas erram muito ao imaginar que basta tratar um cachorrinho com carinho e amor que ele vai ser carinhoso. Apenas isso não é suficiente. Você precisa reprimir alguns comportamentos dele que não são legais. É preciso impor limites e não mimar demais o cãozinho. Por exemplo: cause algum desconforto para que ele entenda o que não pode fazer. Para isso, diga ‘não’ com voz firme. Caso não adiante, coloque algumas moedas dentro de uma latinha. Quando ele fizer algo errado, chacoalhe na direção dele, e ele associará o som à bronca. Nada de machucar ou bater, apenas seja firme e mostre que ele não pode fazer determinadas coisas. Atitudes como essas garantem que ele respeite sempre a sua família.
Dosar carinho e limites parece ser a resposta certa para que o convívio entre a sua família e o seu cachorro seja harmonioso e alegre. Então, escolha o seu bichinho de estimação e prepare-se para viver momentos felizes. E, na dúvida, consulte sempre um adestrador.

Por Ana Carolina Gabriel
Fonte - uol.com.br